SOBRECARGA PSICOLÓGICA DOS FAMILIARES E CUIDADORES DE INDIVÍDUOS PORTADORES DE ESQUIZOFRENIA

Autores

  • Mariana Oliveira Quevedo Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA
  • Ricardo Paes Fonseca Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA
  • Jussara do Nascimento Coutinho Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA
  • Alcione de Oliveira dos Santos Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

DOI:

https://doi.org/10.37157/fimca.v8i3.422

Palavras-chave:

Esquizofrenia, sobrecarga familiar, cuidador familiar

Resumo

Introdução. A esquizofrenia é um distúrbio mental crônico e incapacitante, que é caracterizado por episódios de delírios, alucinações e surtos psicóticos, por esses sintomas o enfermo, usualmente, é afastado do convívio social e sua vivência se torna restrita ao ambiente familiar ou às instituições psiquiátricas. Dessa forma, é comum observar uma extrema sobrecarga familiar, especialmente ao cuidador principal do esquizofrênico. Com isso, esse excesso de responsabilidade pelo doente resulta em diversos problemas psicopatológicos por estresse, como também econômicos e sociais ao cuidador e à família como um todo. Objetivos. Discutir o desgaste mental dos familiares e cuidadores de portadores de esquizofrenia. Metodologia: Esse trabalho consiste em uma revisão integrativa fundamentada em artigos científicos, a partir de plataformas de busca online, como: Scielo, Pubmed, ademais foram avaliadas publicações entre o período de 2008 a 2021, os trabalhos científicos foram ordenados de acordo com o ano de publicação, objetivos, resultados e conclusão. Resultados. A família é o cuidador principal do portador de esquizofrenia, em sua maioria a mãe do enfermo, costuma abdicar de sua vida pessoal em função de suas obrigações com doente. Ademais, além das dificuldades enfrentadas, lidam com a negligência do governo para com os enfermos e do preconceito e estigma social em relação a essa doença. Sob esse prisma, os obstáculos enfrentados pela família do doente são potencializados quando há pouca escolaridade e baixo nível socioeconômico, por conseguinte foi relatado que em média 70% dos responsáveis pelo enfermo são submetidos a tratamento medicamentoso com antidepressivos. Conclusão. Nesse ínterim, a família cuidadora do paciente com esquizofrenia necessita de atenção especial, para que receba orientação adequada, por profissionais da saúde, de como cuidar do doente, além de suporte econômico e de acompanhamento psicológico disponibilizado por órgãos competentes do governo, uma vez que esses enfrentam uma grave sobrecarga mental que impacta diretamente em sua qualidade de vida.

Biografia do Autor

Mariana Oliveira Quevedo, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Acadêmica do curso de medicina do Centro Universitário Aparício Carvalho-FIMCA

Ricardo Paes Fonseca, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Acadêmico do curso de medicina do Centro Universitário Aparício Carvalho-FIMCA

Jussara do Nascimento Coutinho, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Acadêmica do curso de medicina do Centro Universitário Aparício Carvalho-FIMCA

Alcione de Oliveira dos Santos, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Docente do curso de medicina do Centro Universitário Aparício Carvalho-FIMCA

Publicado

2022-05-17

Como Citar

Quevedo, M. O., Fonseca, R. P., Coutinho, J. do N., & Santos, A. de O. dos. (2022). SOBRECARGA PSICOLÓGICA DOS FAMILIARES E CUIDADORES DE INDIVÍDUOS PORTADORES DE ESQUIZOFRENIA. REVISTA FIMCA, 8(3), XXI. https://doi.org/10.37157/fimca.v8i3.422

Edição

Seção

Resumos de Eventos / Conference Abstract