A SINDROME DE BURNOUT RELACIONADA AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE QUE ATUARAM DURANTE O COMBATE A PANDEMIA DA COVID-19

Autores

  • Vitória Nathaly Espindula de Morais Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA
  • Adriano Braga Dias Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA
  • Jaqueline Pereira Lima Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA
  • Geovana D’Arc de Oliveira Otero Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA
  • Rafaela Marçal Dobri Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA
  • Rubiane Basilichi Melchiades Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA
  • Luan Felipo Botelho Souza Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

DOI:

https://doi.org/10.37157/fimca.v8i3.421

Palavras-chave:

: Síndrome de Burnout, Covid-19, , profissionais de saúde

Resumo

Introdução: A síndrome de Burnout é conceituada por um esgotamento físico e emocional decorrente de estresse incessante relacionado a situações de ambiente de trabalho, sendo evidenciada com maior frequência entre os profissionais de saúde. Nesse contexto, diante da vigência da crise de saúde pública decorrente da COVID-19, a síndrome ganhou espaço entre os profissionais considerados “linha de frente” no combate a pandemia. Objetivo: Discutir e relacionar o aumento da síndrome de Burnout entre os profissionais de saúde que intensificaram sua atuação durante o enfrentamento da pandemia da Covid-19. Metodologia: Foi realizado uma revisão de literatura que consistiu numa pesquisa bibliográfica nos bancos de dados SCIELO (Scientific Electronic Library Online) e PubMed, com todos os artigos limitados entre os anos de 2015 a 2020. Foram identificados 35 artigos no SCIELO, destes, foram extraídas informações de 10. Já no PubMed foram encontrados 28 artigos sobre o tema, dos quais 8 foram utilizados. Todos correlacionados a síndrome de Burnout e a saúde mental dos profissionais que atuaram no combate a pandemia. Resultados: A síndrome de Burnout pode ser relacionada ao estresse acumulativo ocupacional em que os profissionais de saúde se submetem, principalmente médicos e enfermeiros que atuam no cuidado e atenção diária aos pacientes hospitalizados devido a infecção da Covid-19. Ademais, compreende-se que a síndrome é constituída de três fases sendo elas a exaustão emocional, caracterizada por falta de energia e entusiasmo; despersonalização, onde o profissional começa a tratar os indivíduos do ambiente de trabalho como objetos; e baixa realização laboral, quando existe uma visão negativa do seu próprio eu. O profissional acometido apresenta sinais de exaustão mental e emocional, depressão, fadiga e diferenças comportamentais, podendo todos esses sinais se manifestarem em pessoas sem distúrbios psicopatológicos antes mesmo do início da síndrome. Além disso, a pandemia trouxe consigo incertezas no ambiente de trabalho desses profissionais, os quais não contavam com um tratamento específico e eficaz para oferecer a seus pacientes e ainda eram expostos cotidianamente ao risco de serem contaminados, o que indubitavelmente, contribui para a exaustão da síndrome. Conclusão: Portanto, diante das informações analisadas, infere-se que a pandemia da Covid-19 iniciada no ano de 2020 impactou negativamente a saúde mental de inúmeros profissionais de saúde, provocando um conjunto de sinais e sintomas que proporcionam um aumento do número de casos da Síndrome de Burnout devido ao esgotamento ocupacional.

Biografia do Autor

Vitória Nathaly Espindula de Morais, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Acadêmica do curso de Medicina do Centro Universitário Aparício Carvalho – FIMCA

Adriano Braga Dias, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Acadêmico do curso de Medicina do Centro Universitário Aparício Carvalho – FIMCA

Jaqueline Pereira Lima, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Acadêmica do curso de Medicina do Centro Universitário Aparício Carvalho – FIMCA

Geovana D’Arc de Oliveira Otero, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Acadêmica do curso de Medicina do Centro Universitário Aparício Carvalho – FIMCA

Rafaela Marçal Dobri, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Acadêmica do curso de Medicina do Centro Universitário Aparício Carvalho – FIMCA

Rubiane Basilichi Melchiades, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Acadêmica do curso de Medicina do Centro Universitário Aparício Carvalho – FIMCA

Luan Felipo Botelho Souza, Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA

Docente do Centro Universitário Aparício Carvalho – FIMCA

Publicado

2022-05-17

Como Citar

Morais, V. N. E. de, Dias, A. B., Lima, J. P., Otero, G. D. de O., Dobri, R. M., Melchiades, R. B., & Souza, L. F. B. (2022). A SINDROME DE BURNOUT RELACIONADA AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE QUE ATUARAM DURANTE O COMBATE A PANDEMIA DA COVID-19. REVISTA FIMCA, 8(3), XX. https://doi.org/10.37157/fimca.v8i3.421

Edição

Seção

Resumos de Eventos / Conference Abstract